quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Armas voltam ao Morro Santa Marta, mas apenas para diversão no primeiro campo de paintball da Zona Sul


Roupa camuflada, colete, fuzis e barulho de tiro. Olhando de longe dava até para pensar que o tráfico estava de volta ao Morro Santa Marta, comunidade que há dois anos recebeu a primeira Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Mas era só chegar um pouco mais perto para perceber que se tratava apenas de uma brincadeira entre amigos no primeiro campo de paintball da Zona Sul. No lugar da munição traçante estavam as bolinhas de tinta. Ao invés de quadrilhas rivais, a disputa era entre profissionais das equipes Nóia, Swat, 22 Só Doidão, Titãs e Boteco Tiro à Gosto. O paintball é um esporte com mais de 15 milhões de praticantes em todo o mundo e consiste numa disputa entre duas ou mais equipes que, utilizando carregadores com bolinhas que soltam tinta, tentam pegar a bandeira do outro grupo. Claro que eu não poderia perder essa e fui conhecer de perto a mais nova atração do Morro Santa Marta.
Quando cheguei a brincadeira já tinha começado. O campo fica no canto esquerdo da comunidade e uma área de fácil acesso. De longe parecia até que estava acontecendo uma operação policial, com gritos de sobe, desce e atira. O barulho dos marcadores parece com um disparo, mas não a ponto de confundir os moradores, que durante anos conviveram com tiros de verdade. A ideia de montar o campo foi do morador André Luis do Nascimento, de 42 anos. Praticante do paintball, ele quer aproveitar o cenário da favela e a vista exuberante que se tem do Santa Marta para atrair jogadores de toda a Zona Sul. Os profissionais do esporte já aprovaram.
- É muito diferente estar dentro da favela. Na verdade, para muitos aqui já é diferente subir uma favela, já que antes não tinha a UPP. O clima aqui é outro, fica mais emocionante jogar em um campo de futebol dentro da favela. Ficou muito bom mesmo, fora o visual aos pés do Cristo Redentor e a tranquilidade -- disse Marcos Vale, da equipe Boteco Tiro à Gosto.
O paintball no Santa Marta funciona aos sábados, domingos e feriados. André está procurando um outro espaço dentro da própria comunidade para ampliar o local de disputa. Tudo com a devida autorização do comando da UPP Santa Marta. A ideia é funcionar de quinta a domingo, todos os dias da semana. O valor está bem mais baixo do que em outros lugares. André cobra R$ 15 pelo aluguel de duas horas do campo, valor que também inclui a arma, as bolinhas, o colete e um capacete. Para atrair os moradores da comunidade o valor é ainda mais baixo: R$ 8.
- A comunidade aceitou de braços abertos e hoje os moradores podem brincar e se divertir com um preço bastante acessível. Além disso, muita gente vem de fora para brincar aqui. Indiretamente ajudamos com emprego, porque as pessoas podem vender água, refrigerante e salgadinho para os visitantes -- explicou André, fazendo questão de frisar que tudo está legalizado.
O campo do Santa Marta é o primeiro da Zona Sul. Segundo os praticantes, existem muitas opções na Zona Norte e em Jacarepaguá. André tem a seu favor a vista do Cristo Redentor e do Pão-de-Açúcar, aliado ao clima de estar dentro da favela.
- Antes a gente se escondia das balas, dos tiros, dos traficantes, todo mundo tinha que ficar dentro de casa. Hoje estamos curtindo os tiros de tinta, uma brincadeira sadia que vale no máximo uma sujeira na camisa -- completou André, que aproveitou a oportunidade para defender o paintball:
- O marcador de paintball lança bolinhas de tinta, não precisa ser confundido. Isso vem da cabeça de cada um. Não existe o tiro esportivo? O tiro no prato? Nem por isso quem gosta é bandido, marginal ou pessoal de má índole. Mesma coisa é o paintball.
As equipes profissionais costumam jogar em lugares diferentes para incentivar o esporte. Mas como atravessar a cidade com aquelas armas? Mesmo vendo de perto, é possível confundir com armamento de verdade. As réplicas são idênticas.
- Só andamos com a arma completamente desmontada e com a carteira da federação na bolsa. Marcamos as réplicas com uma fita azul na ponta para diferenciar das armas de verdade -- explicou Jano Porto, que gostou do novo campo:
- O campo está aprovado. É diversão garantida.
A brincadeira realmente é muito legal, faz bem para a saúde, cria um espírito de equipe e vale muito a pena. Combinei com o André que vou voltar qualquer dia para participar.
Veja como fazer para alugar o campo:
Local: Morro Santa Marta
Endereço: Rua São Clemente, Botafogo
Aberto aos sábados, domingos ou feriados
Valor: R$ 15 (visitante) ou R$ 8 (morador)
Obs: O valor corresponde a duas horas de jogo e aluguel do marcador,  bolinhas, colete e capacete.
Contato: 7896-6363 (André Luis)

Fonte: WWW.BLOGDAPACIFICACAO.COM.BR por CAMILO COELHO


Por Camilo Coelho - Blogdapacificação